quarta-feira, 1 de abril de 2009

Futuros

Obrigado, minha amiga. Uma flor para ti.

Quando se ultrapassou a meia idade e até a esperança média de vida humana e o vigor físico e a apetência para alguns objectivos tidos de continuidade nos dizem "parece mentira", surgem diversos problemas a resolver, entre os quais se avoluma o dos afectos.
E o mais complexo entre eles, sem dúvida, a ligação homem/mulher e tudo que ela implica, no seu vasto leque de entrega, ternura, carinho, amor e até sexo.
Encarando com honestidade a própria realidade e, sendo "realista", terei de admitir que esse afecto não poderá garantir a ultrapassagem do hoje e agora.
É um campeonato em que o jogo é hoje e, SE vencermos, tornamos a jogar amanhã, não deixando de dar merecida atenção no ênfase à condicional.
E só este distanciamento do futuro permitirá colher da fonte esse fio de prata da felicidade.
Esta reflexão brotou duma amena conversa com amiga recente, com a qual manifestamente empatizo, cuja idade poderá estar entre os 50/60, vivendo só e sentindo-se bem afectivamente, afirmando que, se porventura tivesse de agir nesse campo, gostaria encontrar "alguém com quem pudesse envelhecer de mão dada".
Tivera ela mais uma dezena de anos e, em silêncio, lhe estenderia a mão.
Não com aquela ideia ilusória de futuros, mas no sentido de ganhar o jogo do dia e a serenidade de espírito para tentarmos jogar e ganhar, também no dia seguinte. E assim por aí...

Envelhecer não, viver sim!!!
Mas sou louco e mais velho. Porventura por isso me caberá este discernimento.

5 comentários:

Cris Animal disse...

Não conte anos, não conte tempos, não conte dias....conte sonhos e emoções...!

Viver e viver e viver

beijo carinhoso
.............Cris Animal

Baila sem peso disse...

Porque questionar o dia a dia
sabes lá tu, meu amigo
se por acaso a tua amiga
não vai no jogo da vida
também um pouco ao acaso
e se determina a pensar:
que se faz da felicidade?
em que se procura serenidade
e que o Tempo não tem idade?!

Realmente a um futuro incerto
não adianta a confusão dada
e na suave meiguice da ternura
apenas estender a mão como amigo
ela decerto ficaria honrada...
e um jogo na condicional
é um jogo que ninguém leva a mal
desde que na partida
se saiba que não há final...

e qual seria esse final, afinal?

Tu és louco, meu amigo
e mais velho também serás
se a conheces bem, saberás
o que importa mesmo é não deixar
na mágoa, um engano ou estrago...
poder haver destroços é o perigo!

Que a Paz e o discernimento estejam contigo...
Se ela sabe o que tu sabes
estará, de acordo sentido!

Ficam beijinhos em futuros
de não ver amigos, em apuros!

(essa imagem escolhida
está lindamente conseguida!)

Paula Raposo disse...

Não, não és louco. Também gostaria, como a tua amiga, de envelhecer de mão dada...mas ainda não encontrei a mão que se dê à minha. Um dia. Beijos.

pequenos detalhes disse...

muito interessante...

Anónimo disse...

CUIDADO. O 1 DE ABRIL É DIA DAS MENTIRAS...MAS AINDA BEM QUE ENCONTROU ALGUÉM A QUEM GOSTASSE DE DAR A MÃO.
BEIJO NI