terça-feira, 24 de março de 2009

Dádivas

O amor entre dois seres é como a moeda em equilíbrio, um só todo, faces diferentes. Há que iniciar o movimento giratório para conhecer a outra face, ceder e aceitar.
Na fusão do completo e eterno rodopio parecem iguais não o sendo.
As diferenças esbatem-se, diluem-se

6 comentários:

Andradarte disse...

Amor e amizade....dão-se. Não sei porque não dá um pouco mais de amizade aos amigos.
Regressa e não avisa?????!!!!
Quanto mais convivo, menos o conheço.
Abraço

Andradarte disse...

Voltei para reler o texto!.

Será que anda por aí paixão???!!!

Amigo Carlos, quero saber tudo..

Abraço

Paula Raposo disse...

Sem dúvida. Concordo. Beijos.

Carmem disse...

A convivência a dois é um desafio diário! As vezes as diferenças somem...mas as vezes gritam aos quatro cantos!!!

Beijos ... que bom qe voltou...

Cris Animal disse...

Iguais, mas sempre diferentes....
Acho que esse é um dos segredos!

beijo
...............Cris Animal

Baila sem peso disse...

Que bonito...

aqui nem vou rimar
que é para não estragar :)

Deixo outro beijito...