sexta-feira, 27 de fevereiro de 2009

O oculto



Desenrolando a foto podemos garantir, quase sem possibilidade de erro, a expansão da beleza.
Uma pequena faísca de duvida poderá subsistir, enraizada em hipotética manobra de composição.
Nas humanas gentes, não é tão fácil assim.
Todos tem a sua face oculta.
No primeiro encontro com alguém somos agradados ou não pelo seu aspecto e postura, quiçá artificial.
É a visão nossa primeira investigadora, com testemunho endossado aos restantes sentidos, todos em ligação directa com o comando central das operações, a mente, supostamente dirigida pela razão, às vezes mal, quando há razões que a própria razão desconhece.
Em cada ser, semelhantes serão estas "armas", diferindo por ventura no uso, causa e efeito da sua aprendizagem de percurso e personalidade.
É depois árdua a tarefa no desbravar da área enrolada, a esconder a arca dos sentimentos, esse tesouro oculto eventualmente recheado de pérolas.
E ainda aqui terá de haver o discernimento e bom senso na escolha das verdadeiras, pois as falsas tem por vezes o condão de bem iludir a razão.
Desta breve luta, em tréguas, pode acontecer nascer o amor... todo o tipo de amor e aí haverá de colher o fruto, sem limites, ignorando o fantasma do tempo.

5 comentários:

Isa disse...

Gostei,segui o raciocinio do poeta.
Mas ñ sei explicar por que gostei.
Do jogo das palavras? Dos perigos do 1ºencontro?
Beijo.
isa.

Baila sem peso disse...

No início tudo é como pergaminho
que se desenrola devagarinho...
depois analisa-se a textura,
a cor se é azul, ou alva brancura
ou até verde ou vermelha,
ou de que tonalidade se assemelha...
se se gosta ou não,
talvez dependa da composição!

não, na mente humana não é bem assim...

também estou de acordo e concordo!
todo o texto que acabei de ler
tem um misto de entendimento,
que vai para além do pensamento,
tem receio de sentimento,
ser desfraldado, pela ilusão,
de que pérolas podem ter o condão
de ser falsas, e serem fruto
que pode magoar o coração...
entendi? ou não!?...
ah, e depois a segurar essas "pontas" de suposta razão vem o velhinho tempo p`ra fazer mais confusão...

mas o que é facto mesmo, é que quando surge o amor (seja ele de que género for)Ele tolda toda a razão...e não haverá escolha possivel...uma luta, deveras!!!
e é assim a humana condição...

posto isto, achei uma delicadeza de palavras a descreverem a situação do que todos, hoje temos medo, quer queiramos ou não...
achei de uma beleza de raciocínio, com a pontinha de véu poético, que encaixa perfeitamente com a imagem...parabéns...gostei bastante!...diria que é de um "belíssimo escritor"!

xiii...onde eu já vou...parece testamento, peço desculpa...deve ser da chuva...regou-me as mãos :)

beijinho fica então e um bom domingo, com paz no coração!

Multiolhares disse...

realmente o primeiro encontro com qualquer pessoa é interessante de ver
como tantos sentimentos diferentes afloram na nossa mente, diz-se que quando
não gostamos de alguém é porque temos esses defeitos que sentimos no outro muito forte em nós e na maior parte das vezes nem nos apercebemos
continuação de bom fim de semana-

*Lisa_B* disse...

O texto está lindo a forma da foto meio oculta como a pessoa magnifica.
Quanto ao resto já sabe melhor e mais que nós que a vida, os conhecimentos das pessoas o desvendar do mistério os enganos, ilusões,desventuras mentiras, tentativas e erros...acontecem sempre com ou sem medo quando tem de ser e o coração palpita pode ser bom, pode não ser. Depende das vidas que cada um tiver e exigência dentro de si.
Eu...cheguei ao fim dessas tentativas sei dentro de mim que prefiro conhecer o lado mais oculto de um animal de 4 patas, normalmente são amigos e fiéis.Só me arranham ou mordem com motivo válido.
Provavelmente não queria este tipo de comentários mas...como eu costumo dizer quando não se gosta não se é obrigado a conservar.São quase 5h manhã ainda não durmo sei o que sinto mas não muito bem o que escrevo e se farei sentido.
Beijinhos

Carmem disse...

Amei o gatinho...rsrs
Bem...eu li o texsto e achei bem verdadeiro com nossa realidade de hj.
A razão hj ocupa o lugar que em outros tempos era do coração...
mas a razão e o coração... dizem...nunca deixaram de andar juntinhos...grudadinhos...sei não!!...

Beijinho