sábado, 2 de maio de 2009

Como era o amor



Desta vez não há flor, nem o sol posto, é simplesmente o meu rosto e a torção foi sem dor.
Quando eu era jovem, uma mulher bonita podia deixar-me assim.
Chamava-se a isto dar-me a volta à cabeça.
Hoje, infelizmente ainda me acontece, com muito menos frequência e mais exigência.
Com a idade a procura é mais selectiva.
Não basta uma mulher bonita, terá também de ser uma bonita mulher.
E depois, idade e loucura, garanto, mistura explosiva.

6 comentários:

Carmem disse...

Uauuu!... Que bonito!...
É experiência meu amigo!...Experiência!!!...


Beijo

Isa disse...

Virtualmente lindo!
Gostei.
Abraço.
isa.

Carmem disse...

Espero tua visita no "Beleza Verdadeira"... Lá tem também a natureza em flores... como aqui!...
Será sempre bem vindo!

Beijo e bom domingo!

Baila sem peso disse...

Mistura explosiva, também concordo
Até porque maturidade tem esse acordo...
E já agora desse torção todo
Só vejo a veste aos quadradinhos
No rosto cor de terra, eu vejo remoinhos :)

Como era o amor? Está no meio do caminho...
que levou a esse engraçado bonequinho!! :)

Fica mais um beijinho

Paula Raposo disse...

Nem mais! Mistura explosiva, q.b. Beijos.

Parapeito disse...

...será então que gostas de vinho do porto?
:)
Um fim de semana cheio de brisas..não mansas...mas explosivas :)*